h1

Angels And Shadows, NOTA 10 em resenha!

5 de setembro de 2009

Menahem - White Heavy Metal Band

MENAHEM – ANGELS AND SHADOWS – Independente – Nacional – Nota: 10 pela STRIKEMET

Esta banda mineira de progressive metal, nativos da cidade de Uberlândia, está em atividade desde 2002.
Sua primeira Demo, trazia músicas em português, e depois migraram seu som para as composições em inglês em seu primeiro lançamento, o EP Menagem.
Relembrando os primeiros passos do heavy metal nacional, as dificuldades, o despreparo dos profissionais, para um estilo de música que engatinhava no país; a falta de qualidade dos equipamentos musicais, devido à proibição das importações; a tal proteção do mercado nacional, imposta pela ditadura da época e governos com mentalidades retrogadas, isto faz com que eu fique maravilhado, pela qualidade das produções independentes de nosso país.

Num tempo em que se fala de quebra de gravadoras, dizem que causadas pela troca de arquivos pela Internet, mas na minha visão, mais pela falta de competência e ganância, destes grupos predominantes e controladores da cultura mundial.
Angels And Shadows, mostra que não se precisa de alguém, dizendo como você e o que você deve tocar, para fazer sucesso, ou melhor, ganhar dinheiro. As produções independentes nacionais estão dando baile em muito disco produzido pelas tais multinacionais, como tenho notado ultimamente.
Lucas Marc (guitarra), Lean Van Ranna (vocal), Murilo Marc (bateria), Jessé Aires (guitarra), Israel Scates (baixo) e
Guilherme Oliveira (teclado), estão de parabéns pela tratamento que deram ao disco, principalmente sendo uma banda de letras cristãs, mais uma prova da coragem e fé da galera.

Prog de primeira, tudo na medida certa, como um grupo deve ser, sem estrelismos de alguma parte, tudo soando uniforme, o ex-dElohim Lean está cantando pacas, e todos os músicos são excelentes, com arranjos de fazer babar muito grupo grande.

Não desmerecendo uma ou outra música, meu destaque vai para “Angels and Shadows”, “Escape”, a balada maravilhosa “Ocean of Tears”, as viradas de “Trip Beyond of Mind” e o peso de “New Change”.
Disco pra ser curtido por qualquer um que goste de um bom prog metal, cristão ou não.

Fonte Stryke Virtual Metal Magazine & Promotion

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: